O artesão F. D. C. S. D. V., 33 anos, procurou a Delegacia Especializada na Proteção a Criança e ao Adolescente no centro da Capital para pedir investigação sobre o sumiço de sua filha, de 16 anos, na madrugada do dia 18 de maio. Ele e a mãe, A. C. 32 anos, detectaram a fuga da adolescente e procuraram em casas de parentes antes de registrar o Boletim de Ocorrência 031...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários