Os diretores do Hospital Regional de Araguaína (HRA) deverão prestar informações sobre o porquê de cinco pacientes internados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) não terem sido recebidos na unidade hospitalar. O despacho emitido pela Justiça em atendimento à petição do Ministério Público do Tocantins (MPTO) foi emitido nesta quinta-feira, 9, e fixava um prazo de 2...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários