O parecer que atestava que os campos operatórios licitados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), comprados pelo valor total de R$ 1.907.269,52, não atendiam às necessidades médico-assistenciais deveria ter sido destruído. A informação foi repassada ontem por uma testemunha e servidora da Sesau, que não teve o nome divulgado, em depoimento à Polícia Fed...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários