Pensando em lucrar fácil e sabendo da oportunidade em vender o gado a açougues clandestinos, muitos criminosos aproveitam a brecha da falta de segurança nas propriedades rurais para furtar os animais. Conforme a Secretaria da Segurança Pública (SSP), de 1º de janeiro até o dia 3 de agosto, foram 1.339 registros de rezes furtadas em 13 delegacias regionais. A prática e...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários