Cientistas do L'Institut Pasteur em Paris, na França, forneceram pela primeira vez evidências sólidas da existência de uma cepa do novo coronavírus que combina as variantes delta e ômicron. Os pesquisadores, contundo, não acreditam que isso seja motivo de preocupação. Embora vários países suspeitassem do surgimento de uma variante "deltacron", os virologistas france...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários