Em mais uma repercussão sobre o imbróglio em torno das investigações acerca de supostas fraudes no concurso da Polícia Militar (PM), o Ministério Público do Estado (MPE-TO) recomendou ao governador Mauro Carlesse que sejam adotadas as medidas cabíveis para anular o concurso público para provimento de 1.040 vagas, sendo 1.000 para soldados e 40 para oficiais, e pede a...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários