A Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) e o Ministério Público Estadual (MPE-TO), vêm fazendo diversas recomendações ao Estado sobre o sistema prisional. As medidas, em sua maioria, dizem respeito ao monitoramento por tornozeleiras eletrônicas de reeducandos, remanejamento em unidades prisionais por causa da superlotação, casos de agressões e direito à vis...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários