Com o prazo de 15 dias, a Saúde Estadual deve apresentar informações sobre a causa do recente colapso do setor de parto do Hospital e Maternidade Dona Regina, ocorrido na semana passada, para o Ministério Público (MPTO). Também devem ser repassadas quais serão as providências para sanar o problema. O Jornal do Tocantins relatou o problema na sexta-feira, 9, quando ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários