O Ministério Público de Contas (MPC) opinou pela legalidade do edital do concurso da Polícia Militar do Estado do Tocantins ontem. O certame está paralisado cautelarmente pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-TO) desde o dia 2 de abril deste ano, quando a conselheira substituta Márcia Adriana da Silva Ramos o suspendeu para averiguar a legalidade do edital e outros itens....

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários