A Justiça Federal determinou ao Instituto Federal do Tocantins (IFTO) e à União a contratação de, no mínimo, mais seis intérpretes/tradutores da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para assistirem, individualmente, os alunos surdos da Instituição. De acordo com a decisão, proferida na última segunda-feira, 18, pelo juiz federal Eduardo de Melo Gama, titular da 1ª&...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários