A Justiça expediu liminar determinando que a chefia da Casa de Prisão Provisória de Paraíso do Tocantins separe imediatamente dos presos comuns um homem que foi detido por não pagar pensão alimentícia. A decisão foi proferida nessa segunda-feira, 30, pela juíza Renata do Nascimento e Silva, depois de pedido apresentado pelo Ministério Público Estadual (MPE). Conforme o órgã...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários