A Justiça acatou o pedido do Ministério Público Estadual (MPE-TO) e interditou o bloco C do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Palmas. A decisão ocorreu em razão das precárias condições de funcionamento da unidade. Além disso, a decisão, assinada pelo juiz Frederico Paiva Bandeira de Souza, estabelece que no prazo de 60 dias, o Estado deve promover a rees...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários