O juiz Marcelo Eliseu Rostirolla, da 1ª Vara Criminal da capital, suspendeu o processo contra Iolanda Costa Fregonesi,23,  acusada de dirigir embriagada e atropelar em novembro de 2017 o triatleta e médico Pedro Caldas enquanto ele corria, durante um treino de triatlon, na margina da TO-050.  Ela precisa ser julgada pelo júri popular. o julgamento chegou...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários