Dídimo Heleno

Um leilão de imóvel e todos os atos posteriores expropriatórios foram suspensos pelo desembargador Maurício Porfírio Rosa, do TJGO, que concedeu liminar em favor do devedor fiduciante. Para o relator, a falta de intimação pessoal acarretaria perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo. Destacou, ainda, o alinhamento da sua decisão com o…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários