Dídimo Heleno
 
O desembargador Moura Filho, do Tribunal de Justiça do Tocantins, em decisão proferida no Agravo de Instrumento nº 0007643-35.2020.8.27.2700, decidiu que a pandemia do coronavírus é motivo suficiente para permitir a revisão do contrato, suspendendo as parcelas pelo prazo de 90 dias, em respeito à teoria…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários