O magistrado Silvânio Divino de Alvarenga, de Goiânia, está revoltado, já que “ninguém toma providências contra oficiais de justiça que mandam mais na comarca do que o juiz”. Essa lamúria foi aposta num termo de audiência onde o julgador percebeu a ocorrência de um “absurdo”, assim explicitado: “O mandado é de citação, busca e apreensão e intimação para audiência. Se analisarmos as três…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários