Dídimo Heleno

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) editou a Resolução nº 465, de 22 de junho de 2022, que institui diretrizes para a realização de videoconferências no âmbito do Poder Judiciário e definiu que quando os participantes, no âmbito da magistratura, estiverem em local diverso do gabinete, da sala de audiências ou de sessões, os magistrados deverão zelar…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários