Dídimo Heleno

Um juiz da Comarca de Limeira (SP) obrigou a administração municipal, em tutela de urgência, a fornecer tratamento a uma criança diagnosticada como portadora do Transtorno do Espectro Autista (TEA). Os pais disseram que foram prescritas 20 horas individualizadas e semanais de terapia psicológica especializada ao filho, três horas semanais de terapia…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários