Se porventura você, leitor ou leitora, tiver um dia a oportunidade de se dirigir ao juiz José Roberto Bernardi Liberal, de Araraquara (SP), preste atenção no uso do pronome de tratamento. Ele deixou de apreciar o pedido de um colega que lhe tratou por “Senhoria” e não “Excelência”.
 
Ele anotou em seu despacho: “Comunico a Vossa Excelência que deixei de…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários