Dídimo Heleno

Numa decisão inédita, a Justiça Paulista determinou que uma empresa norte-americana, que atua na custódia de créditos de carbono, transfira o que foi gerado por seu cliente no Brasil, uma companhia que se localiza no Acre, que se recusou a cumprir os termos do contrato no momento da execução por parte do comprador. 

A questão envolve 326.080 créditos de…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários