O Tribunal Paulista manteve sentença que não permitiu a expulsão de uma condômina por comportamento antissocial. O relator, desembargador Costa Wagner, ressaltou que a improcedência do pedido não significa que ele concorde com a conduta da ré, mas apenas que inexiste amparo legal para tal expulsão. A medida a ser tomada, disse ele, é a aplicação de multas pesadas e reiteradas, com o intuito…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários