Matheus Vitor Silva Melo, 22 anos, residente no Tocantins, foi condenado a dois anos e seis meses de reclusão, pela 1ª Vara Criminal de Araguaína, por falsificar documentos pessoais para tentar se livrar de um mandato de prisão expedido pela Justiça de Goiás. O juiz Francisco Vieira fixou a pena inicialmente em regime semiaberto, no entanto, o homem continuará preso p...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários