Por volta do meio-dia de segunda-feira, 5 de outubro, feriado de criação do Tocantins, três agentes de execução penal que atuam na Casa de Prisão Provisória (CPPP) viram 3 pessoas em um posto de combustível na saída para Aparecida do Rio Negro, próximo a CPPP e decidiram abordá-los.  Dois fugiram e apenas um ajudante de cabeleireiro, de 22 anos, desempregado, acabou...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários