Os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) do Tocantins devem permanecerem abertos, com o mínimo de funcionários atuando em escalas de revezamento, mas os atendimentos à população não devem parar. Essa é recomendação do ministro da Cidadania, Onix Lorenzoni, feita nesta segunda, 23, e acatada pela Secretaria Estadual do Desenvolvimento Social (Setas) que agora orienta aos municípios deixarem os CRAS abertos.

“A recomendação é para que os Centros de Referências fiquem de portas abertas, que funcionem com o mínimo de funcionários, fazendo revezamentos, mas sempre visando a garantia do atendimento à população, como já está acontecendo em alguns municípios do país”, afirmou a diretora do Sistema Único da Assistência Social (SUAS) e Programas Especiais da  Setas, Halana Magalhães, destacando que a recomendação faz parte do decreto emergencial do Governo do Tocantins, sempre respeitando a autonomia dos municípios.

Atualmente existem no Tocantins 151 CRAS que atuam no apoio às famílias na superação das vulnerabilidades, sendo considerados essenciais no apoio aos cidadãos.