O governo de São Paulo considera desnecessário interromper a imunização de adolescentes contra a Covid-19 em razão da morte de uma jovem de 16 anos após ter se vacinado em São Bernardo (SP), no início do mês. O caso vem sendo usado como argumento pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, como justificativa para interromper a imunização de adolescentes entre 12 e 1...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários