Um fazendeiro, um engenheiro ambiental e dois servidores do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) são denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE). Conforme o órgão, eles teriam viabilizado a emissão de Autorizações para Exploração Florestal fraudulentas, que resultaram no desmatamento ilegal de aproximadamente 612 hectares de reservas legais. Na denúnc...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários