Uma denúncia anônima feita através da Linha Verde levou a fiscalização do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) a autuar o dono de uma propriedade rural de Paraíso do Tocantins por praticar a queima ilegal de pastagens e material lenhoso. O órgão apurou que houve prática atingiu uma área de 62,76 hectares. Conforme o Naturatins, o proprietário informou que o ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários