Atualizada às 21 horas. Após identificação da falta de equipamentos como fibroscópio para entubação, manta térmica, cobertores térmicos, colchão, estufa, máscara laríngea, estilete maleável, dispositivo para crinotireotomia, seringas, agulhas e até cateteres descartáveis, o Ministério Público Estadual (MPE-TO) recomendou ao secretário estadual da Saúde, Renato Ja...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários