Comércio Se por um lado os transtornos aumentaram para os motoristas, a quem lucra com o movimento intenso de carros no local. Caso de comerciantes e flanelinhas. Conforme o comerciante Maxuel Rodrigues, dono de uma loja de produtos eletrônicos, depois que os serviços da Blue foram suspensos, suas vendas aumentaram cerca de 30%. “Com o estacionamento liberado ...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários