Atualizada às 13h34 Em seu interrogatório durante Júri Popular pelo homicídio do taxista Alan Kardec, o acusado Cleber Venâncio afirmou ao juiz que não conhecia e nunca viu Alan Kardec e também negou ter atirado contra a vítima. Também afirmou não saber porque está sendo acusado desse crime.  O julgamento acontece nesta terça-feira, 15, em Palmas. Ele disse que às 7 horas da manhã do dia 10 de janeiro de 2015 "acha que estava em casa" e logo em seguida teria chegado um aju...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários