Um estudo publicado na revista científica Journal of Alzheimer’s Disease associou o uso frequente de medicamentos para dormir a um risco maior de desenvolver demência entre pessoas brancas. A pesquisa analisou, por 15 anos, 3.068 participantes adultos, dos quais 172 relataram tomar remédios com frequência ou quase sempre. Desses, 138 brancos e 34 negros. Dentre os med...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários