Em Peixe, região Sul do Tocantins, um servidor público municipal foi condenado pela Justiça por improbidade administrativa devido a não cumprir expediente, e ainda assim, receber salários indevidamente num período de nove meses, entre agosto de 2010 e maio de 2011. Além de perder o cargo, Honozifo Neto Pinto de Queiroz, que é concursado, terá que ressarcir integralmente a...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários