A Casa de Prisão Provisória de Palmas sofre superlotação, pois abriga atualmente 770 homens privados de liberdade. A unidade prisional tem capacidade 260 presos, ou seja, o local excede 285% do total de presos. Os números foram levantados em vistoria realizada pela Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), por meio do Núcleo Especializado de Defesa do Preso (...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários