“Índio não tem vez na UFT. Vou tirar todos os índios do meu caminho”, assim dizia um dos bilhetes encontrados, na manhã desta terça-feira, 18, dentro da mochila de uma indígena, estudante do curso de logística da Universidade Federal do Tocantins (UFT), no câmpus de Araguaína. Em outro papel, a pessoa ameaça a aluna e outro estudante indígena, chegando a mencionar o n...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários