Nesta quinta-feira, 11, o Ministério Público do Tocantins (MPTO), por meio da 6ª Promotoria de Justiça de Gurupi, acionou a Prefeitura Municipal da cidade para que a gestão explique a situação de uma suposta falta de oxigênio na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas. De acordo o MPTO, o pedido de explicação ocorreu após informações publicadas na mídia, sobre ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários