Os concursados do sistema prisional do Tocantins que tomaram posse em abril deste ano encontram algumas dificuldades logo após o início das atividades. Falta uniforme, armamento, além do não pagamento de direitos garantidos pelo Estatuto do Servidor como os adicionais noturno, de periculosidade e horas extras. Quem pontua as demandas é o presidente da Assispen-TO, Ab...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários