Após a anulação de dois júris por homicídio ocorrido em janeiro de 2000, Mário Rodrigues Batista foi condenado a 10 anos e seis meses de reclusão. Ele era acusado de matar com três tiros Damião de Paula Queiroz, seu vizinho de fazenda no município de Talismã, a 355 km da Capital. De acordo com informações do Ministério Público do Estado (MPE-TO), o crime aconteceu na faz...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários