Um ambiente cheio de improvisações, canos à mostra, cordas por todos os lados servindo de varal para roupas e lençóis e banheiros sem nenhuma condição de higiene. Assim vivem as detentas da Cadeia Feminina de Lajeado, em condições “insalubres e desumanas” causadas também pela superlotação, conforme classificou o Ministério Público Estadual (MPE-TO). Diante dos pr...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários