Uma ação conjunta do Ministério Público do Tocantins (MPTO) e a Defensoria Pública do Estado (DPE) pede à Justiça, em tutela de urgência, que o Município de Araguaína seja obrigado a retornar a obrigatoriedade do uso de máscaras como medida de prevenção a Covid-19. Na semana passada, os órgãos emitiram uma recomendação para a administração municipal pedir a volta do uso em locais fechados, entretanto, o pedido não foi atendido. Conforme o MPTO, no início do mês um decreto municipal que pôs fim à obrigatoriedade...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários