O convite para a audiência ocorrida nesta terça-feira (2) entre o deputado federal goiano João Campos (PRB) e o presidente da república Michel Temer (PMDB) partiu do próprio peemedebista. Segundo o parlamentar, Temer ligou pedindo o encontro. 

Na ocasião, o presidente da República se defendeu da denúncia por corrupção passiva apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR) e tentou convencer o deputado federal a mudar o voto. “Ele pediu para repensar minha posição”, declarou João Campos que é a favor da admissibilidade da denúncia contra Michel Temer.

No intuito de convencer o parlamentar, Temer falou de seus planos e dos avanços econômicos conquistados. Autor de vários projetos de lei de combate à corrupção, João Campos afirmou que seria incoerente mudar seu voto. “Eu disse que não tinha nada pessoal contra ele, mas que defendia a apuração da denúncia”, afirmou o deputado.

AUDIÊNCIAS

Na véspera da votação da denúncia por corrupção passiva na Câmara Federal, Michel Temer promoveu nesta terça-feira (2) uma maratona de audiências no Palácio do Planalto. Ele recebeu 27 deputados federais.

Dois goianos, Daniel Vilela (PMDB) e João Campos, entraram na lista. A agenda iniciou com 11 parlamentares, mas foi atualizada ao longo do dia com mais espaço para as conversas. O deputado Alexandre Baldy (Podemos) também esteve no Palácio, em almoço da bancada da Frente Parlamentar Agropecuária com o presidente.