Dois meses após recomendar - e ter o pedido rejeitado - a suspensão da licitação que contratou o restaurante Bom Paladar, do interior do Tocantins, para fornecer cinco refeições diárias a quase 4 mil detentos e funcionários em 39 presídios do Tocantins, o promotor de Justiça Edson Azambuja entrou com uma ação judicial, com pedido liminar, para suspensão e posterior a...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários