Entre os anos de 2017 e 2020, a Justiça Eleitoral do Tocantins realizou cinco eleições suplementares para o cargo de prefeito, o maior número da região Norte do país, que custaram aos cofres públicos mais de R$ 275 mil, corrigidos pela inflação.  Os valores obtidos pelo JTo no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) através da Lei de Acesso a Informação se refere às ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários