Depois de meses de desencontros, o Porta-voz da Presidência, Rêgo Barros, não ficará mais subordinado à Secretaria de Comunicação, sob gestão de Fábio Wajngarten.  A separação, segundo interlocutores, teria sido de comum acordo. A ideia é que o general e sua equipe continuem na Secretaria de Governo, que também abriga a Secom, mas devem migrar...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários