O presidente Jair Bolsonaro evitou lamentar nesta terça-feira, 30, a morte de 57 pessoas no Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRALT), no sudoeste do Pará. As mortes, causadas por uma briga entre facções, aconteceram nesta segunda. Questionado nesta manhã sobre o caso, Bolsonaro afirmou: "pergunta para as vítimas dos que morreram lá o q...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários