Uma notícia crime contra o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) João Otávio de Noronha e o juiz federal Márcio Flávio Mafra Leal foi apresentada pelo desembargador aposentado pelo Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO), Liberato Póvoa. No documento, o desembargador alega que ambos teriam cometido o crime de omissão de documento, além de improbidade administrativa.  Conforme o docu...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários