O Conselho Pleno da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Tocantins (OAB-TO) decidiu por unanimidade na sexta-feira, buscar via medidas administrativas ou judiciais a suspensão ou cancelamento da autorização dada ao governo do Estado para contrair empréstimo no valor de R$ 453 milhões junto a Caixa Econômica Federal, dando como garantia da operação os valores do F...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários