"Não há arrependimento. Quem foi atacada foi a Polícia Militar", afirma o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) que entrou no centro do debate político nesta terça-feira, 19, ao arrancar um cartaz em um exposição sobre o racismo na Câmara. Na imagem, um policial de arma na mão e um rapaz negro estendido no chão, com a camisa do Brasil e algemado. No cartaz, lia-se a fras...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários