O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho atendeu ao pedido do vice-procurador-geral da República Luciano Mariz Maia e arquivou o primeiro inquérito da Operação Catarse que subiu para o tribunal em Brasília, em relação ao governador Mauro Carlesse (DEM).   Na decisão, do dia 1º de agosto, mas publicada no Diário da Justiça desta quinta-feira, 8, o ministro remete o inquérito para que o Tribunal de Justiça (TJTO) conduza as investigações sobre a deputada estadual Valderez Castelo Branco (PP).   Esse é o inquérito que apura a situação da investigada Maria do Socorro Fontes de Sousa, contratada entre 2016 e 2018. Segundo a polícia civil, a ex-servidora atuava na campanha eleitoral da deputada e do governador. Segundo o ministro, o MPF requereu, indiretamente, o arquivamento das investigações em relação ao governador “por não terem sido trazidos elementos de corroboração suficientes que indicassem sua particip...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários