A Justiça rejeitou uma Ação Covil Pública do Ministério Público (MPTO) que pede condenação do ex-governador, Sandoval Cardoso, por improbidade administrativa. Esse pedido negado pelo juiz José Maria Lima, da 2ª Vara de Feitos da Fazenda e Registros Públicos de Palmas, ainda pedia que o ex-gestor tivesse seus direitos políticos suspensos de três a cinco anos e ressarcir a...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários