A Justiça negou o pedido liminar do Ministério Público Estadual (MPE) de afastamento de três secretários e nove servidores da Prefeitura de Palmas. A Ação Civil Pública (ACP) aponta que os secretários Adir Gentil, Christian Zini e Dulcélio Stival, servidores e empresários teriam cometido ilegalidades na contratação de serviços para instalação de banheiros químicos e tend...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários